Auto demarcação de Pau Preto

Sinopse: Em julho de 2011, 105 famílias de três comunidades vazanteiras do rio São Francisco no Norte de Minas retomaram a ex-sede da Fazenda Catelda e deram início à autodemarcação da Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Pau Preto, dando continuidade a um processo que vinha sendo negligenciado pelo Estado desde 2006. Foi o início para dar corpo a um sonho comum, de viverem em seus territórios tradicionais com liberdade. Toda essa movimentação foi documentada por uma equipe de cineastas e fotógrafos da Escola Popular de Comunicação Crítica ( Observatório de Favelas) e da Agência Imagens do Povos.

Ficha técnica:

Direção: Luciano Dayrell

Som Direto: Thiago Sobral

Câmera e Montagem: Luciano Dayrell

Trilha Sonora: Daniel Lovisi

Fotografia Still: Giu Alface


Ficha

Autoria: Luciano Dayrell; Thiago Sobral; Daniel Lovisi; Giuliana Alface; Laura Bloch

Entidade: Vazanteiros em Movimento; Comissão Pastoral da Terra - CPT; Centro de Agricultura Alternativa do Norte de Minas; Comissão Nacional de Povos e Comunidades Tradicionais;

Tipo de Entidade: Movimento Social

Ano: 2011

Duração: 9 minutos


Localização

Comunidade(s): Pau Preto; Pau de Légua; Lapinha

Cidade(s): Matias Cardoso

Sub-bacia(s): Pandeiros / Pardo / Mangaí, Rio Verde Grande

Estado: MG

Bioma: Cerrado


Povos e Comunidades Tradicionais



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *