O que eu conto do sertão é isso

O documento registra no final da década de 70 um processo migratório de trabalhadores que foram expulsos dos grandes latifúndios do sertão paraibano para a periferia das cidades da região em decorrência da modernização do “latifúndio” e desestruturação da relação de parceria na produção algodoeira. O documentário contrapõe os olhares dos latifundiários e dos trabalhadores sobre uma mesma realidade num contexto de fim do regime militar onde era preciso dar voz a quem, durante longos anos, ficaram calados pela repressão. O argumento do documentário foi construído a partir dos resultados de uma pesquisa acadêmica realizada por professores da UFPB.

Realização: Beto Novaes, Francisco Alves, João Octávio Paes Barros, José Umbelino, Maria Rita Assumpção e Romero Azevedo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *