Era uma vez tudo verdim

Apesar da ausência de chuvas na região, as crianças da etnia Pankararé narram um sertão todo verde onde o ser humano não está no centro do universo e não é maior ou melhor que os pés de Jatobá, animais, terra, água, sois ou chuvas… Eles e as outras genteS vivem em harmonia com os seres Encantados, caros, aviões, animais e Tudo Verde.

TUDO VERDIM é uma coleção de memórias inventadas de crianças do Território Indígena Pankararé no Sertão da Bahia, narrado entre pausas, cantos sagrados, palavras e desenhos.

Produzido pela Escola Indígena ANGELO PEREIRA XAVIER do Estado da Bahia; Cinecolor Digital; Funarte; Instituto Mythus; Núcleo de Campinas; Prefeitura de Paulo Afonso; e Território Indígena Pankararé; Patrícia Alves Dias; Sylvestre Campe.

Ficha Técnica
Realização: Alunos da Escola Estadual Indígena Angelo Pereira Xavier
Coordenação geral e mediação narrativa: Patrícia Alves Dias
Direção de animação e composição: Marcus Vinícius Martins
Fotografia Live acion:  Silvestre Campe
Som direto: Guma Farias
Trilha sonora e desenho de som: Dj Dolores e Yuri Queiroga
Orientação pedagógica: Patrícia Kriri e Rozilene Silva Sá

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *