Tecnologias para o bem viver

O uso das tecnologias sociais pelas famílias agricultoras no Semiárido brasileiro impulsionou a convivência com a região e a preservação da biodiversidade. As famílias construíram autonomia em seus processos produtivos. Diversas escolas fortaleceram a educação contextualizada com o resgate da sabedoria comunitária. E comunidades se tornaram mais livres das imposições capitais preservando suas sementes crioulas. A partir do saber popular, essas tecnologias fortalecem milhões de moradores rurais, que saem da subalternidade para serem sujeitos em um semiárido vivo.

+ SIGA O BEIRAS NO INSTAGRAM e acompanhe as indicações de filmes e coleções enviadas semanalmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *