Curadorias Sertões do São Francisco em disputa

Curadoria por Edson Silva, pesquisador da história indígena no Semiárido nordestino. Professor Titular de História do CAp/UFPE.

Curadoria por Edson Silva, pesquisador da história indígena no Semiárido nordestino. Professor Titular de História do CAp/UFPE.

por Edson Silva

Pesquisador da história indígena e da História Ambiental no Semiárido nordestino. Professor Titular de História do CAp/UFPE.

O chamado sertões do Rio São Francisco historicamente é cenário de muitos conflitos. São disputas por territórios onde estão as fontes de água que garantem a vida para os humanos, animais e plantas, tratando-se de uma região no Semiárido nordestino da Caatinga com poucas chuvas, secas periódicas, riachos intermitentes, solos rasos, pedregosos limitando os recursos naturais disponíveis. As Ilhas, as margens do São Francisco, as áreas serranas são os chamados brejos de altitude, locais úmidos com cobertura vegetal volumosa e há milênios densamente povoados, concentram maior índice anual de chuvas e fontes de água para a lavoura de subsistência. Nos brejos nascem riachos irrigando os sopés das serras, áreas também agricultáveis, e correndo em direção ao São Francisco. As reflexões sobre as experiências vivenciadas pelos indígenas, quilombolas, agricultores e populações ribeirinhas nos sertões do São Francisco, são imprescindíveis para a compreensão das atuais mobilizações por reconhecimento, conquistas e garantias de direitos. É necessário pensar a região a partir das relações entre todos esses grupos humanos em convivência com o Ambiente onde habitam. Contribuindo para discussões em uma perspectiva histórica que evidenciem as relações de poder, o acesso, os significados e a utilização dos recursos naturais nessa região.

+ Descubra também a conversa que tivemos com Edson sobre o Abril indígena e as principais demandas e lutas desses povos atualmente.